Notícias

Câmara de Patos lamenta morte do Desembargador Orlando Jansen

É com pesar que a Câmara Municipal de Patos recebe a notícia do falecimento do Desembargador Orlando Jansen, falecido no Hospital da UNIMED, em João Pessoa, na noite desta quarta-feira, dia 03 de outubro.

O seu corpo será velado, inicialmente, em João Pessoa, na Central de Velórios São João Batista, até às 9h30 da manhã desta quinta-feira, 04, e em seguida será transladado para Patos, com chegada prevista para às 15h, na Câmara Municipal, onde permanecerá até às 17h, momento em que acontecerá o sepultamento no Cemitério São Miguel. 


Filho de Patos, ele nasceu em 06 de fevereiro de 1925, na Rua do Prado. Iniciou os estudos e foi um dos integrantes da terceira turma do Ginásio Diocesano para mais tarde, em outros centros, dar sequência a sua batalha educacional que culminaria com a formatura em Bacharelado pela Faculdade de Direito do Recife. Jansen ingressou no Ministério Público em 13 de novembro de 1953, como Procurador Substituto da Comarca de Princesa Isabel. De lá foi transferido para Patos, por ato assinado em 03 de abril de 1954. Em 1956 voltou a atuar na comarca anterior já como titular, resultado da aprovação em concurso público. Em 03 de maio de 1957 foi designado para a Promotoria de Mamanguape, de onde retornaria, mais uma vez, para Princesa Isabel. Sua atuação como promotor de justiça ainda teve passagens pelas comarcas de: Cajazeiras, João Pessoa, Pombal e Campina Grande. Indicado pelo Conselho Superior do Ministério Público passou a exercer o cargo de Subprocurador de Justiça tendo assumido, consequentemente, a Procuradoria Geral. Também na Capital, chegou a exercer a titularidade da Quinta Promotoria. Ainda foi membro do Tribunal de Justiça da Paraíba e Presidente e Procurador do Tribunal Regional Eleitoral; Membro do Conselho Superior do Ministério Público, Integrante do Conselho Penitenciário do Estado; Corregedor da Magistratura; Vice-Presidente do Tribunal de Justiça tendo exercido a presidência por várias vezes, chegando à aposentadoria em 29 de novembro de 1994.


Orlando Jansen foi casado com a professora Íris de Moura Jansen, e tiveram como filhos: Alcides (procurador de justiça), Euller (juiz de direito), Felizardo (advogado) e Themis (assistente social). Com o falecimento da esposa, Orlando Jansen contraiu matrimônio com outra filha de Patos, Maria de Fátima de Lucena Lima, com a qual passou a residir em João Pessoa, mantendo casa para visita periódica na Capital do Sertão e propriedade rural (fazenda Frei Martinho), no município de São Mamede.

Devido a morte do Desembargador, a Câmara Municipal de Patos, Casa Juvenal Lúcio de Sousa, informa que não ocorrerá sessão na noite de hoje (04), uma vez que o corpo será velado no período da tarde na Casa Legislativa patoense, bem como em sentimento ao ilustríssimo filho de Patos que também foi vereador.


Ascom com Damião Lucena
« Voltar