Notícias

Poder Legislativo patoense recebe Profissionais de saúde e grupo Amigas Viva a Vida para alertar sobre o câncer de mama

A Câmara Municipal de Patos recebeu na noite desta quarta-feira, dia 31, profissionais da área de saúde e o Grupo Amigas Viva a Vida em audiência pública que encerrou a programação do Outubro Rosa.

Na oportunidade, estiveram presentes o Diretor da Maternidade Peregrino Filho, Umberto Júnior, a diretora do Complexo Regional Hospitalar, Liliane Senna, a enfermeira especialista em oncologia, Aretusa Delfino, o ex-secretário de saúde de Patos, Wendel Palmeira e vereadores da Casa Legislativa.

O presidente da Câmara Municipal, Francisco Sales de Mendes Júnior (PRB), destacou que é preciso haver a continuidade dos serviços de tratamento e prevenção.

“Diversas pessoas se fizeram presentes para poder, justamente, encerrarmos esse evento aqui nessa noite. Nós sabemos que a prevenção é o melhor caminho, esse trabalho, nós sabemos que o mês de outubro é muito intensificado, mas, a nossa preocupação maior é de que o trabalho não para. Eu digo isso em relação as unidades básicas de saúde, as ONG’s que trabalham nesse sentido, o governo municipal através da secretaria municipal de saúde, o governo do estado através de suas agências”, disse Sales Júnior.

As representantes do Grupo Amigas Viva a Vida, Gerúsia Delfino e Hígia Lucena, fizeram lembrar a trajetória de luta para a construção da casa de apoio e do Hospital do Bem em Patos, fato este iniciado em outros governos e que culminou na entrega do equipamento de saúde em Patos no dia 03 de setembro pelo governo do estado.

Já o médico Umberto Júnior, diretor da Maternidade de Patos, explicou que a maternidade participa o ano inteiro do trabalho através das mamografias, onde são realizadas, em média, de 300 a 350 procedimentos por mês, tendo em vista que o número aumenta no mês de outubro.

“Aproveitamos o Outubro Rosa pra ressaltar a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e também do câncer de colo de útero. Então, é um trabalho fundamental, uma junção de forças e a Maternidade Peregrino Filho está inserida nesse contexto”, explicou.

O médico fez questão de destacar que, em termos gerais, a mamografia é realizada a partir dos 40 anos de idade, tendo em vista o objetivo de detectar de forma precoce uma possível lesão mamária que pode vir a tornar-se um câncer de mama. “Quanto mais precoce for o diagnóstico menos invasiva vai ser a cirurgia e, consequentemente, menos problema essa mulher vai ter com relação a sua saúde”.

Liliane Senna, diretora do Complexo Hospitalar Deputado Jandhuy Carneiro, usou a tribuna onde pediu aos profissionais de saúde e secretarias de saúde dos municípios que se organizem para captar a demanda de pessoas que precisam do tratamento, uma vez que o Hospital do Bem já oferece o serviço. Ela ainda explicou que o Hospital trabalha de duas formas, ambulatorial e de enfermaria que é para o paciente que tem câncer ou que precisa de emergência oncológica.

“Aqueles pacientes que têm exames, que já estão sugerindo que há uma suspeita de câncer, precisa de uma biópsia, de tomografia, eles podem requerer o atendimento no Hospital do Bem através das secretarias municipais de saúde”, esclareceu.

A bancada feminina da Câmara esteve representada pelas vereadoras Tide Eduardo, Lucinha Peixoto e Fátima Bocão, onde esta última destacou que a audiência chama atenção das mulheres para o autoexame da mama como forma de prevenção.

 Ascom CMP

« Voltar