Notícias

Segurança Pública é debatida durante audiência na Câmara Municipal de Patos

Com o objetivo de debater os problemas da segurança pública no município, a Câmara Municipal de Patos realizou na tarde desta quarta-feira(19), uma audiência pública para debater o tema.

A audiência contou com a presença da presidente da Casa, Tide Eduardo, dos vereadores Cambirota, Ramon Pantera, Ferré Maxixe, Góia, Capitão Hugo e Toinho Nascimento, autor da propositura; do deputado estadual Cabo Gilberto, policiais e bombeiros militares, presidentes de associações relacionadas ao tema, representantes de associações rurais e população em geral.

“Quero parabenizar e agradecer a todos os vereadores, autoridades e a todos que estiveram presentes nessa tarde. O nosso município, o nosso Estado precisa abraçar a questão da segurança pública, porque os policiais militares, civis, corpo de bombeiros, estando todos motivados, claro que quem vai ganhar é o povo.  Aqui é a Casa do povo, a Casa do debate. Vamos fazer um relatório que será entregues as autoridades para que tudo possa ser solucionado”, destacou o vereador, Toinho Nascimento.

Silvano Morais que esteve participando da audiência representando a ONG Abolição Militar e o Movimento Independente de Policiais- MIP, fez uma avaliação da audiência e destacou as dificuldades em fazer segurança pública hoje na Paraíba.

“A sociedade não sabe dos problemas que, nós que fazemos segurança pública, enfrentamos. Por exemplo, uma carência de 11 mil homens dentro da Policia Militar, o Corpo de Bombeiros necessita do triplo do efetivo, a Policia Civil necessita do dobro mais a metade do efetivo atual, então é impossível fazer segurança pública com esse quadro de deficiência de efetivo”, lamentou Silvano.

De acordo com o deputado estadual Cabo Gilberto, o Governo do Estado precisa resolver urgentemente os problemas básicos da segurança pública da Paraíba.

“O governador precisa aumentar o efetivo urgentemente, porque não tem homens suficientes para atender a demanda, tem que tratar bem os militares, policiais civis, bombeiros, agendes penitenciários que trabalham em locais insalubres e isso mostra a falta de atenção por parte do Estado. Queremos apenas que o Estado resolva esses problemas básicos da segurança pública, para melhorar o atendimento a sociedade”, enfatizou o deputado.

 

« Voltar