Notícias

Sistema de Pirólise é debatido na Câmara de Patos durante Audiência Pública sobre tratamento de resíduos sólidos

A Câmara Municipal de Patos realizou na noite desta segunda-feira, dia 03, uma Audiência Pública para debater a questão do Aterro Sanitário e a Coleta Seletiva no município de Patos, aonde foi apresentado um projeto sobre o método pirólise como alternativa para destinação correta do lixo.

A audiência foi de autoria do vereador Capitão Hugo e contou com a presença de vereadores da Casa, do secretário de Meio Ambiente do município, Silvio Moreira, da presidente da Associação de Catadores de Patos, Maria Neuma, representantes de órgãos e entidades ligadas ao tema e do representante da empresa COMFLORA, especialista em consultoria ambiental, Fernando Yplá, que apresentou um projeto para tratamento dos resíduos sólidos usando a pirólise (transformação por aquecimento de uma mistura ou de um composto orgânico em outras substâncias).

“Essa tecnologia que estamos trazendo não é algo novo, experimental, é algo que já existe em vários países, na Europa, Estados Unidos, Japão, Canadá, então estamos trazendo algo concreto que pode trazer a solução definitiva de todo o lixo de Patos e região, inclusive gerando emprego e renda como também benefícios a saúde pública e os benefícios socioambientais “, disse Fernando Yplá.

O vereador Capitão Hugo falou sobre a importância do debate sobre o tema e destacou os benefícios que o método da pirólise pode trazer para a cidade de Patos.

“Foi um debate bastante proveitoso. Essa nova tecnologia apresentada aqui onde recupera-se praticamente 100% no nosso lixo, não deixando os catadores de lado que continuarão fazendo seu trabalho de coleta seletiva, mas todo o lixo que ia pra rejeito vai para esse novo processo que chama-se pirólise. Também é importante destacar a geração de emprego e renda em nosso município com esse método. Então iremos analisar tudo que foi apresentado para definirmos em breve, junto com a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Meio Ambiente, a melhor maneira para destinação correta do lixo”, destacou.

“Foi muito importante a apresentação desse projeto mostrando a viabilidade técnica e ambiental do método da pirólise que diminui bastante os transtornos causados por aterros sanitários. O aterro sanitário é um sistema em que você deposita os resíduos e no futuro eles vão causar problemas. A pirólise é um método bastante sustentável e reduzirá os problemas ambientais que atualmente existem com a questão dos resíduos sólidos. Os tratamentos de resíduos de podas, resíduos orgânicos vão ser utilizados para tratamento do composto orgânico, os materiais recicláveis serão destinas para os catadores como está na Lei e o rejeito que seria disposto no aterro sanitário vai ser processado através do método de pirólise, que é um processo sustentável e que ele mesmo se paga e depois de pago vai gerar renda para o município”, enfatizou Silvio Moreira.

« Voltar