Notícias

Vereadora quer construção de um Centro de Referência de Saúde à mulher

Na sessão ordinária desta quinta-feira, 07, na Câmara Municipal de Patos, foram protocolados 14 requerimentos e mais três verbais, bem como os vereadores aprovaram, por unanimidade, em segunda votação, o projeto de lei que concede título honorífico de cidadã patoense à cantora e radialista Sarah Souza Viana, de autoria das vereadoras Fátima Bocão e Tide Eduardo.

Ainda nesta noite, em comemoração ao dia internacional da mulher, celebrado no dia 08 de março, a vereadora Nadir Rodrigues (MDB), apresentou um requerimento solicitando ao poder executivo a construção de um Centro de Referência de Saúde à mulher. Ela ainda lembrou na tribuna da Casa de mulheres que fizeram e fazem história na cidade de Patos a exemplo de Geralda Medeiros, a primeira mulher a tornar-se prefeita em Patos; a educadora Maria Dutra, que faleceu recentemente; Tâmara Lenina, delegada da mulher que levantou a bandeira em defesa das mulheres vítima de violência doméstica; Sandra Sibele, que encabeçou a luta contra o câncer no grupo Amigas viva a vida; a ex-prefeita de Patos, Francisca Motta, Maria Fernandes, primeira vereadora da Câmara de Patos e as vereadoras da atual legislatura.

“Nós sabemos que o dia 08 de março é o dia internacional da mulher, é um dia consagrado à mulher por sua história de luta, uma luta que começou desde o século XIX e ainda continua, pois, nós sabemos que muitas conquistas ainda temos para alcançar”, afirmou.

A vereadora enfatizou que a luta não poderá parar, apesar dos avanços já alcançados. “Ainda existem mulheres trabalhando com salários desiguais, ainda existem empresas disponibilizando de um menor número de vagas para as mulheres, concursos públicos também. Mulheres que não têm direito de trabalhar porque não há creches suficientes para deixar seus filhos. Então é um dia de luta e essa Casa Legislativa precisa manter essa bandeira erguida”, disse.

No dia 15 de março a Câmara realizará uma sessão solene em virtude do Dia Internacional da Mulher.

Ascom CMP

« Voltar