Notícias

Vereadores levam à tribuna da Câmara problemas em equipamentos de saúde de Patos

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Patos desta quinta-feira, dia 07 de março, os vereadores Toinho Nascimento (PSDB) e Tide Eduardo (MDB) levaram à tribuna da Casa Legislativa problemas referente à saúde no município, sendo em nível estadual e municipal.

Toinho Nascimento citou que a professora patoense, Manaíra Araújo dos Santos Gonçalves, que faleceu esta semana, precisou de um equipamento na área vermelha do Complexo Hospitalar Deputado Jandhuir Carneiro, o desfibrilador, mas, que esse estava faltando na área vermelha. O vereador explicou que Manaíra teve uma parada cardíaca em casa e foi socorrida para o Hospital Regional onde teve outra parada. Ele lamentou que na área vermelha, onde há oito leitos, apenas três possuam desfibrilador, aparelho utilizado para aplicação de uma corrente elétrica em um paciente com parada cardíaca.

“Nós estamos aqui para fazer um pedido ao Hospital, aos nossos representantes em nível de Estado para que pudessem ver com bons olhos e reivindiquem ao governo, para a área vermelha do Hospital, todos os leitos sejam equipados porque ela (paciente) teve que sair para a UPA, pois até na UTI estava lotada e na área vermelha tem esse problema. Então, o cuidado e a preocupação da Câmara é com aqueles que têm problemas cardíacos na nossa cidade”, reclamou Toinho.

Manaíra precisou ser levada para a UPA do Campo da Liga onde os aparelhos estavam funcionando normalmente, mas, a paciente não resistiu e morreu.

Já Tide Eduardo reclamou que na UBS Ernesto Soares, no bairro Juá Doce, que abrange, também, as comunidades do Jardim Bela Vista e Jardim Europa, os moradores não estão tendo atendimento do médico e do profissional de enfermagem. Segundo a vereadora, a reclamação é proveniente da própria comunidade que também levou à problemática da falta de equipamentos que possam proporcionar um atendimento de qualidade.

Ainda de acordo com a vereadora, o odontólogo vai até a unidade para atender os pacientes, mas, não tem condição devido o ar condicionado está quebrado, há meses.

“É uma unidade que está pedindo socorro, está pedindo urgência. Eu digo isso porque a população daquela área me procurou e fez o relato. Eles me pediram que eu fizesse um pronunciamento nesta Casa para que o secretário de saúde, Davi, resolva, com o máximo de urgência a questão, principalmente, dos profissionais”, explicou Tide Eduardo.

A parlamentar mirim acrescentou que sem médico, sem enfermeiro e sem atendimento odontológico uma Unidade Básica de Saúde não tem condição de prestar atendimento à população.

Ascom CMP

« Voltar