Notícias

Tribuna livre: 1ª delegada da mulher de Patos fala sobre os 25 anos de implantação da DEAM

Atendendo solicitação da presidente do CMDM - Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Patos-PB, Srª Maria Samara de Oliveira Lima, feita através do ofício Nº 12/2022 requerendo uso da Tribuna Livre da Câmara Municipal para a conselheira Joana d’Arc Barbosa de Araújo Silva apresentar à Comissão da Mulher da câmara, denominada de delegada Tâmara Lenina, dados sobre a violência contra a mulher no âmbito da Região Metropolitana de Patos, a presidente do Poder Legislativo Municipal, vereadora Tide Eduardo (UB) acolheu solicitação prevista no artigo 179 e da Resolução 001 de 20 de março de 2000, constantes no Regimento Interno da casa e abriu a Sessão Ordinária desta quinta-feira, dia 27 de outubro, com o pronunciamento da conselheira Joana d’Árc, primeira titular da DEAM - Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Patos. “Não podia deixar de registrar esse momento tão importante que foi a chegada desse equipamento instalado no dia 24 de outubro de 1997. ”, recordou Joana d’Árc se referindo a Delegacia da Mulher, da qual ela foi a primeira delegada. “A delegacia é um importante equipamento que reforça as políticas públicas de proteção da mulher e acolhe mulheres vítimas de violência que anteriormente precisavam se dirigir a Delegacia Distrital para registrar as ocorrências de agressões. ”, rememorou a ex-delegada, hoje pastora da Igreja do Nazareno, localizada no bairro do Noé Trajano. “Naquela época, há 25 anos atrás, era muito comum a mulher que procurava a delegacia ser questionada pelo homens: o que foi que você fez para seu marido lhe agredir? ”, lamentou, lembrando ainda que muitas mulheres acabavam se submetendo as agressões para não passar por esse tipo de constrangimento nas delegacias convencionais.

Ainda durante seu pronunciamento, Joana d’Árc agradeceu o empenho de alguns políticos da época para instalação da DEAM em Patos, que mesmo iniciando seus serviços de forma precária, representou um grande avanço. “Nós não podemos deixar de reconhecer o esforço da deputada estadual Francisca Mota (Republicanos) que trabalhou incansavelmente para que essa delegacia fosse instalada em nossa cidade. ”, registrou a pastora.

A ex titular da DEAM de Patos também revelou que esteve presente na instalação da 1ª DEAM da Paraíba, no ano de 1987. “No Brasil, a primeira delegacia da mulher foi instalada no dia 06 de agosto de 1985 no estado de São Paulo e, a segunda, foi instalada dois anos depois aqui na Paraíba. Na época eu trabalhava como escrivã de polícia na 2ª DD de João Pessoa. ”, comentou.

Joana d’Arc Barbosa de Araújo Silva, a primeira delega da mulher de Patos, cargo em comissão, respondeu pela DEAM até fevereiro de 2003. Em seguida, assumiu o cargo a delegada Maria José Fontes. Posteriormente, depois da decisão do governo do estado de nomear apenas delegados de carreira, passaram pela DEAM de Patos as delegadas Ilmara Silva, Eliane Santana, Tamara Lenina e Silvia Alencar, que responde atualmente como titular.

Por fim, Joana d’Árc parabenizou a Comissão da Mulher da câmara, formada pelas parlamentares da casa, pela a união de forças com o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Patos na luta pela transferência da sede da delegacia, que fica no bairro da Maternidade, para o Centro da cidade. “O nosso argumento foi justamente o fato de que muitas mulheres vítimas de violência que moram nos bairros distantes e, que pela falta de transporte público, encontram dificuldades de se deslocar até a delegacia no atual endereço. ”, justificou a ex delegada, acrescentando que a Coordenadora das Delegacias da Mulher do Estado da Paraíba, Maísa Felix, já autorizou a mudança de endereço para o Centro. “Essa foi uma grande conquista do Conselho Municipal e da Comissão de Mulheres desta casa. ”, comemorou Joana d’Árc.

CM

« Voltar