Notícias

Câmara de Patos recebe secretário de Planejamento que explicou sobre o projeto de reforma administrativa

Câmara de Patos recebe secretário de Planejamento que explicou sobre o projeto de reforma administrativa A Câmara Municipal de Patos realizou na noite desta quinta-feira(27), a Sessão Ordinária que contou com a presença do secretário de Planejamento do município de Patos, Wallam Oliveira, que fez uso da Tribuna Livre para explicar aos vereadores o projeto de autoria do Poder Executivo que trata sobre a reforma administrativa. “Viemos expor de forma simples os intuitos do projeto que extingue praticamente em 50% os cargos em comissão no município de Patos. Ao mesmo tempo o projeto faz uma atualização dos valores de cargos em comissão pois desde 2009 não sofrem nenhuma atualização”, destacou Wallam. Outro ponto importante do projeto destacado pelo secretário é a fusão de algumas secretarias e a extinção de outra. “As secretarias de Infraestrutura e a de Serviços Públicos serão fundidas e passarão a ser apenas uma denominada de Secretaria de Obras e Serviços Urbanos. As secretarias de Agricultura e a de Meio Ambiente também passarão pela mesma junção e passará a ser apenas uma denominada de Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura. Já a secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer será extinta, pois como sabemos a parte de Cultura do município já é de responsabilidade da Fundação Cultural de Patos-FUNDAP, e com isso será criada uma nova secretaria responsável apenas pelo Esporte, Turismo e Lazer”, explicou o secretário. A presidente da Câmara, Tide Eduardo, comentou sobre a participação do secretário e os tramites que o projeto seguirá. “É um projeto bem interessante e precisa ser lido e estudado mais a fundo, por isso ainda iremos realizar várias reuniões com o secretário para que ele possa explicar melhor e tirar qualquer dúvida. O projeto já foi encaminhado paras as comissões de Legislação, Justiça e Redação e a de Economia, Finanças e Fiscalização onde os presidentes terão até 72h para repassarem aos relatores que terão até 30 dias para darem seus pareceres e só então o projeto será colocado em votação”, explicou Tide. « Voltar