Notícias

Ideias e sugestões para melhorar a cobrança e pagamento de impostos são debatidas na Câmara de Patos

A Câmara Municipal de Patos realizou na noite desta quarta-feira(14), uma Audiência Pública para debater a questão da cobrança, arrecadação e pagamento de impostos municipais nos Mercados e Matadouro Público.

A audiência de autoria do vereador Toinho Nascimento contou com a presença de vereadores, feirantes, comerciantes, secretários municipais Jonas Guedes (Finanças) e Júnior Guedes (Agricultura), representantes dos mercados e matadouro público.

“Importantíssima essa audiência. Quero parabenizar todos os comerciantes do mercado, pois debatemos bastante sobre o tema, foi exposto propostas e sugestões para melhorar a forma de cobrança, arrecadação e pagamentos dos impostos. Só quero parabenizar a Câmara, o povo que aqui esteve e dizer que estamos fazendo políticas públicas para beneficiar o nosso povo em especial aqueles que, nas madrugadas, se acordam para trabalharem no mercado e que ficam até a noite para trazer melhorias para nosso povo”, destacou Toinho.

De acordo com Antônio Eliseu, administrador do Mercado Darcílio Wanderley, a gestão municipal tem interesse de resolver a problemática da arrecadação para que possam ser feitas melhorias na estrutura dos mercados de Patos.

“O debate foi produtivo no sentido de trazer soluções. Os recursos são arrecadados e a preocupação maior é o direcionamento desses recursos. O prefeito Sales Júnior já demonstrou sua intenção de melhorar os mercados públicos e que o próprio dinheiro arrecadado seja investido para melhorias na estrutura desses locais”, enfatizou Antônio.

A presidente da Câmara, vereadora Tide Eduardo, que é autora do projeto que regulamenta o pagamento desses impostos através de boleto bancário, fez sua avaliação sobre a audiência.

“Foi uma audiência bastante positiva. Tivemos a presença de alguns comerciantes dos mercados públicos, aonde tiveram voz para fazer suas sugestões e perguntas. O grande intuito dessa audiência hoje era saber o porquê do não comprimento da Lei dos boletos bancários, e tivemos a notícia de que a partir de hoje já foi dado início aos tramites. Vai ser feito um recadastramento para saber o porquê da diferença nos preços cobrados. Tudo isso vai ser analisado e no mais breve possível esses boletos bancários serão disponibilizados para todos esses comerciantes, assim como as melhorias na estrutura dos mercados”, disse Tide.

Para o secretário de Finanças do município, Jonas Guedes, a audiência é um ato democrático e bastante importante para buscar soluções para alguns problemas do município.

“Saímos daqui muito contentes porque atingimos nosso objetivos que foi o de dar soluções a algumas problemáticas do Mercado Público. Com isso ganha quem mais precisa que são os munícipes e os feirantes”, finalizou Jonas.

 

« Voltar