Notícias

Inclusão: transmissão de sessões e audiências será com tradução simultânea em Libras

A presidente da Câmara Municipal de Patos-PB Tide Eduardo (UB), respondendo a uma cobrança feita pelo vereador Zé Gonçalves (PT), feita durante pronunciamento na Sessão Ordinária desta quinta-feira (10) para que a Mesa Diretora da casa Juvenal Lúcio de Sousa contrate intérpretes/tradutores de Libras - Língua Brasileira de Sinais - a língua gestual utilizada por parte da comunidade surda, informou que a partir de 2023 o Poder Legislativo patoense terá profissionais para intermediar a comunicação entre pessoas ouvintes e com deficiência auditiva ou entre surdos, transformando e convertendo em sinais as palavras faladas presencialmente e pelas transmissões dos trabalhos da casa. “Essa é uma reivindicação do vereador Nandinho e um compromisso assumido por mim. ”, afirmou a parlamentar, lembrando que o vereador Nandinho (Avante) protocolou essa solicitação no início dessa legislatura que começou em janeiro de 2021. “Se Deus quiser, no ano que vem nós teremos a TV Câmara com sinal aberto, canal 14 e, certamente, os interpretes farão a tradução de todas as falas proferidas durante os nossos trabalhos. ”, prometeu.

Gonçalves, durante seu pronunciamento, falando para um público de surdos e mudos atendidos pelo Centro de Referência de Atendimento Especializado Irmã Benigna, que foi à câmara pedir o apoio dos vereadores para que a antiga sede localizada na Rua Floriano Peixoto – Centro, volte a funcionar como escola, lamentou que o Poder Legislativo tenha demorado tanto para garantir esse direito adquirido através da Lei 12.319/2010. “Não justifica esta casa não ter um interprete de Libras. ”, criticou o edil, sendo informado em seguida pela presidente da mesa que a partir de janeiro esse serviço estará à disposição desse público específico.

Interprete/tradutor

A profissão de Tradutor e Intérprete de Libras é regulamentada desde 2010. De acordo com a Lei 12.319/2010, para trabalhar na área é preciso ter o ensino médio completo, além da realização de cursos profissionalizantes devidamente reconhecidos e da formação continuada por meio das Secretarias de Educação ou instituições de nível superior, que também oferecem cursos de extensão universitária.

No nível superior, a graduação em Fonoaudiologia conta com disciplinas obrigatórias para o estudo de Libras. Algumas faculdades que oferecem Licenciatura em Letras também contemplam a habilitação em Libras e Português. A proficiência em Libras é certificada pelo Prolibras – Programa Nacional para a Certificação de Proficiência no Uso e Ensino da Língua Brasileira de Sinais.

CM

« Voltar